BIOGRAFIA-BETTY LAGO

 Betty Lago
Elizabeth “Betty” Lago Netto (Rio de Janeiro, 24 de junho de 1955) é uma atriz, apresentadora de televisão e modelo brasileira.

No início da década de 1970 foi descoberta pelo fotógrafo Evandro Teixeira, que a ajudou a dar os primeiros passos na profissão de modelo. Sete anos depois, ela tomou coragem e foi tentar a sorte no exterior, passando 15 anos se dividindo entre as principais passarelas da França, Itália e Estados Unidos.

Modelo de carreira internacional, surgiu pela primeira vez na televisão na pele da sofisticada Natália, na minissérie Anos Rebeldes (1992), de Gilberto Braga. Diferentemente de outras colegas de passarela, como Mila Moreira, Isis de Oliveira e Silvia Pfeifer, não precisou de uma fase de adaptação, resultado dos cursos de interpretação que fez, entre 1988 e 1991, já na reta final de sua carreira de modelo. Dois anos depois já era uma das protagonistas da novela Quatro por Quatro.

A parceria bem sucedida com o autor Carlos Lombardi se desenvolveu por diversas outras obras do novelista, como Vira-Lata, Uga Uga, O Quinto dos Infernos, Kubanacan, Pé na Jaca e Guerra e Paz.

Estreou como apresentadora de televisão com o programa GNT Fashion, que também dirigiu durante cinco anos, na GNT. A partir de 2005 passou a ser debatedora do Saia Justa, no mesmo canal

Sua estréia no cinema aconteceu em 1976, numa ponta não creditada no filme Dona Flor e Seus Dois Maridos, numa cena que foi cortada da montagem final. Em 1998 realmente debutou na sétima arte em Alô?, de Mara Mourão. Participu ainda de Xuxa e os Duendes 2 – No Caminho das Fadas (2002) e Mais Uma Vez Amor.

No dia 2 de fevereiro de 2011, assinou contrato de cinco anos com a TV Record, depois de anos na TV Globo. Seu primeiro trabalho na Record será dando vida a personagem Marizete, uma empregada doméstica, na novela Vidas em Jogo, que estreou no dia 3 de maio de 2011.

Vida pessoal
Betty foi casada durante 10 anos com o ator Eduardo Conde, falecido em 2003, com quem teve o único filho, Bernardo, nascido em 1979. Em 1996, a atriz se casou com o professor de educação física Guilherme Linhares.

 Carreira

Televisão
1992 – Anos Rebeldes…. Natália
1993 – Sex Appeal…. Vicky
1993 – Les marchands du silence…. Christina
1994 – Quatro por Quatro…. Abigail
1996 – Vira-Lata…. Walkíria
1997 – O Amor Está no Ar…. Sofia
1998 – Pecado Capital…. Mila
2000 – Uga Uga…. Brigitte
2000 – GNT Fashion…. apresentadora
2002 – Os Normais…. Tarciana (participação especial)
2002 – O Quinto dos Infernos…. Carlota Joaquina de Bourbon e Bragança
2002/2009 – Saia Justa….apresentadora
2003 – Kubanacan…. Mercedes
2004 – Os Aspones…. Patrícia Sales Santos (participação especial)
2004 – A Diarista…. Luciana (participação especial)
2005 – Mandrake…. Wanderléa (participação especial)
2005 – Bang Bang – Calamity Jane
2006 – Pé na Jaca – Morgana
2006 – A Diarista – Leda (participação especial)
2008 – Casos e Acasos – Magali
2008 – Guerra & Paz – Delegada Marta Rocha
2008 – Duas Caras – Soraya
2009 – Caminho das Índias …. ela mesma (participação especial)
2010 – Cinquentinha…. Rejane Batista
2010 – A Vida Alheia – Nadia Lenz (episódio: O Filme Americano”)
2011 – Vidas em Jogo – Marizete Bastos da Silva

    Cinema
1976 – Dona Flor e Seus Dois Maridos – Zizi
1997 – Alô? – Dora
2002 – Xuxa e os Duendes 2 – No Caminho das Fadas – Algaz
2005 – Mais Uma Vez Amor – Mendonça
2007 – Xuxa em Sonho de Menina – Pandora Raquel
Teatro
1976 – “A Verdadeira História da Gata Borralheira”- Fada Madrinha


publicada em 19/11/2012atualizada em 19/11/2012
‘Estou muito viva’, diz Betty Lago em festa de Claudia Jimenez
Atriz falou neste domingo, 18, sobre seu tratamento contra o câncer.

Betty Lago falou sobre seu tratamento contra um câncer no intestino ao chegar na festa de aniversário de Claudia Jimenez, que aconteceu na noite deste domingo, 18, em um clube no bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio.
“Estou aqui muito viva, não morri. A minha última visita ao hospital foi para tomar soro, eu estava desidratada. Continuo firme e forte o meu tratamento. Muita coisa mudou na minha vida, os valores ficam diferentes. Estou menos exigente e percebi como as coisas fogem do nosso alcance em um instalar de dedos. A gente vai vivendo um dia atrás do outro”, disse Betty.
Betty lembrou do ator Reynaldo Gianecchini ao falar de seu cabelo: “Tentei cortar o meu cabelo para dar uma disfarçada, mas estou parecida com o Gianecchini naquela época. Gosto de citar ele por ter sido um exemplo. Falei com o meu cabeleireiro e ele disse que depois volta ao normal”, comentou a atriz.
Em janeiro, Betty estará de volta ao trabalho, com um programa que gravou ao lado de Léo Jaime e que será exibido pelo canal a cabo GNT: “Estou trabalhando na medida que eu posso. Acho que em março também farei uma novela. O que me falta agora é esse tumor, que ainda é pequeno, ir embora.

publicada em 16/11/2012atualizada em 16/11/2012
Betty Lago fala sobre recuperação e declara: ‘Eu amo a minha vida’
Em tratamento após descoberta de um câncer no intestino, em fevereiro, atriz fala sobre a volta ao trabalho e afasta rumores de piora.

Desde que descobriu um câncer no fim de fevereiro deste ano, a vida de Betty Lago passou por uma reviravolta. A apresentadora e atriz se submeteu a uma cirurgia para a retirada da vesícula e foi surpreendida com o diagnóstico de um tumor na região do intestino. Desde então, Betty começou a fazer sessões de quimioterapia e enfrentou cada etapa sem dramas.
“O Giane (o ator Reynaldo Gianecchini, que também teve câncer) virou o meu ídolo. Ele se posicionou tão bem, soube sorrir diante de um momento delicado, fiquei impressionada com a generosidade dele com a mídia, a paciência que ele teve. Isso me ajudou muito”, explicou a atriz, em uma conversa cheia de humor e risadas com o EGO, na tarde desta quinta-feira, 15.
“Não dá para deprimir, eu consigo ver graça em tudo. Tem que ter pensamento positivo, pensar que as células boas estão combatendo as ruins. Estou na guerra. Estou valorizando ainda mais cada dia da minha vida e evito reclamar das coisas. Mentira, ainda reclamo, sim, mas na mesma hora eu me lembro que preciso parar com isso. Tem tanta coisa boa para viver. Hoje eu me sinto uma pessoa melhor.”

Passada a primeira etapa da recuperação, Betty já está de volta ao trabalho – ela gravou durante 17 dias em Búzios o programa “Detox do Amor”, do GNT, com Leo Jaime – e consegue fazer piada sobre os rumores de que teria tido uma recaída e serviço de Home Care. Ela explica que foi internada na Clínica São Vicente no domingo, 11, com quadro de desidratação e gastroenterite, e que deixou o hospital na quarta-feira, 14, porque teria que aguardar os resultados dos exames.
Eu não sei de onde surgem esses boatos. Eu fui ao hospital porque estava me sentindo um pouco tonta, com febre, e até me despedi do meu cachorro achando que ia voltar logo. Mas acabei ficando, porque no meu caso é

 importante fazer outros exames para saber se está tudo bem, não basta ficar no soro. Como estou num processo de recuperação, não existe esse negócio de entrar e sair do hospital no mesmo dia. Fiz exame de sangue, uma tomografia e os resultados estavam ótimos. Só que meu médico quis que eu ficasse internada para ver tudo isso. Achei até melhor porque eu teria que fazer esses exames dentro de três semanas e já saí aliviada”, explica Betty, acrescentando que a desidratação é resultado do tratamento de quimioterapia. “Quem está passando por isso sabe como é, sabe o que pode acontecer. Eu sei que é assim, que a minha imunidade está baixa. Mas deixei o hospital da mesma forma como entrei, a pé.”

Com humor, a apresentadora demonstra que está realmente bem ao descrever sobre os dias que passou internada na clínica para se recuperar da desidratação. “Passei uma tarde no hospital tomando capuccino na cafeteria. Duas amigas minhas foram me visitar no primeiro dia e gargalhávamos, achei que ia ser expulsa de lá. Tinha horas que eu tinha vontade de rir de mim mesma quando eu tinha que ir de uma sala para outra para realizar os exames sentada numa cadeira de rodas com um paninho quadriculado no colo e aquelas pessoas todas na sala de espera observando.”

Em seguida, volta a falar sério e fala sobre a sua preocupação quando surgem notícias de que está passando por um momento delicado. “Ainda bem que meus pais não estão vivos para ler esse tipo de coisa, imagine o susto? Mas a minha filha precisou tomar remédio para se acalmar quando leu essas notícias. Não sei de onde saiu essa história de que eu estava nas últimas. Tive que mandar mensagem aos meus amigos para acalmá-los.

“Trabalho salvou minha vida”
O período de trabalho foi um dos momentos de maior alegria de Betty desde que enfrentou a primeira etapa do tratamento. “Eu estava com muita saudade de trabalhar, nessas horas que percebemos o quanto reclamamos demais, não só de trabalho, mas com relação a tudo. E foi uma sensação maravilhosa, estou muito empolgada. Consegui conciliar com o tratamento, pois eu voltava para o Rio na sexta-feira, no sábado seguia para Búzios e no domingo gravávamos. Havia uma estrutura maravilhosa, foi tranquilo. E eu levava a minha comida de casa, pois não posso comer nada cru ou carne mal passada, e gravamos essa temporada do programa”, conta, animada.

“Comecei o ano de forma difícil por causa da doença, mas estou fechando com trabalho e estou muito feliz, isso salvou a minha vida. Achava que só voltaria no ano que vem na novela do Carlos Lombardi. Estou muito feliz de poder trabalhar com ele, a gente se ama! E trabalhar com o Leo foi uma delícia, nosso humor é muito parecido, ele foi muito paciente comigo porque eu toquei fogo nos casais. Meu filho me perguntava se era efeito da quimio, porque eu estava demais” (risos).

Nas ruas, quando é abordada por fãs que elogiam o seu trabalho no “Saia Justa”, ela leva um susto. “Ué, mas isso já faz tanto tempo! Será que o programa está sendo reprisado? Pelo amor de Deus, eu não quero reprise! Eu ainda estou viva, não quero morrer!”, avisa, soltando uma gargalhada.
O otimismo e a fé nunca estiveram tão intensos na vida de Betty. “Quando você não está precisando, reza um Pai Nosso rapidinho, faz uma oração e nem se concentra direito. Mas quando você passa por um problema sério, acontece de se conectar com tudo, você se agarra na religião, pois necessita”, conta a apresentadora, acrescentando que passou a frequentar o Centro Espírita Frei Luís por indicação de um amigo.
“Passei a me sentir mais forte e a me conectar com outras coisas na vida. Eu tinha que ter tirado a vesícula há muito tempo, mas aí você diz que não tem tempo, sempre está enrolada com uma novela, um outro trabalho, quando está de férias dá a desculpa de que merece férias… E aí o tempo passa.”

Autoestima está boa
A vaidade não ficou de lado durante esse período. Ex-modelo, Betty comemora a perda de peso, graças a uma dieta prescrita pela sua nutricionista, e fala sobre como se sentiu quando começou a ter queda de cabelo devido ao tratamento.
“A minha autoestima está boa, sempre esteve. Eu adoro moda. Mas você tem que se sentir bem e estar bem fisicamente. Estou feliz porque consegui perder 10kg no primeiros meses e voltei a usar roupas que estavam guardadas com manequim 40, fiz um desfile de moda durante as gravações do ‘Detox’. Mas não foi por causa da doença, apenas passei a comer alimentos mais leves, integrais, cortei doces, passei a beber uns sucos deliciosos, a minha alimentação ficou mais saudável graças a minha nutricionista, que é incrível”, avisa ela, optando por não revelar o nome da profissional sem a autorização dela.
“Quando você recebe o diagnóstico fica chapada, mas depois percebe que não dá para perder tempo. Tem que levantar e seguir adiante. A vida está na minha frente. Quando comecei a perder muito cabelo e perceber que ficou ralinho tive uma sensação estranha, parecia um pintinho fraquinho, mas não raspei a cabeça.

Betty Lago chega animada ao casamento de Winits e Faro

Passei a máquina um. Há uns 15 dias começou a crescer, pintei num tom castanho e está ficando encaracolado. Sou a irmã do Gianecchini”, brincou Betty, comparando o seu visual com o do ator.
“Estive recentemente em Nova York e comprei vários chapéus, é uma constante na minha vida. Não usei lenço durante o tratamento porque não gosto muito, chama muita atenção. Mas eu costumava sai na rua mais discreta e com chapéu porque sinto que as pessoas ficam incomodadas de olhar.”
Ao final da entrevista, a apresentadora, de 57 anos, brinca com relação à idade e em seguida faz uma nova declaração de amor à vida, com o humor e a leveza que demonstrou durante os longos minutos de conversa. “Não sei quem foi que disse que envelhecer é ótimo, porque a gente engorda, ganha rugas, fica com cabelo branco… Só tem ônus, não acha? Ah! Mas tem o bônus, que é a cabeça. Posso dizer que apesar da doença, eu não trocaria a minha vida de hoje para voltar no tempo e ter meus 30 anos. Os percalços existem, mas eu sou muito mais feliz hoje. Na época que eu era mais nova eu era feliz, mas já passou. Mas a mentalidade que eu tenho hoje eu não troco por nada. Eu amo a minha vida.”

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s